Indio da Costa faz caminhada pela Zona Sul do Rio

Indio da Costa faz caminhada pela Zona Sul do Rio

Candidato a prefeito do Rio pelo PSD, o deputado federal Indio da Costa participou nesta quinta-feira de uma caminha pela Zona Sul da cidade. Ele percorreu bairros como Ipanema, Copacabana e Botafogo. Durante o trajeto, o parlamentar conversou com moradores, comerciantes e guardas municipais. O parlamentar destacou a importância de se fazer um planejamento voltado para o turismo após a Olimpíada.

Indio destacou a importância de se fazer um planejamento voltado para o turismo após a Olimpíada.
Indio destacou a importância de se fazer um planejamento voltado para o turismo após a Olimpíada.

– Os Jogos Olímpicos estão acabando e os hotéis começam a ficar vazios. É preciso ter um planejamento para o Rio a partir de agora. Em 1998, como vereador, participei da elaboração de um plano, que foi aprovado na Câmara. Desde então, não se planejou mais nada neste sentido. Como prefeito, é focar no setor para gerar emprego e renda para o carioca – disse.

Indio da Costa citou como exemplo também de incentivo à economia a recuperação de áreas degradadas:

– Os quiosques de flores surgiram na década de 1990, durante o primeiro governo César Maia. O conceito foi pegar uma área degradada e transformá-la numa área ocupada com alguma atividade econômica que fosse bacana para cidade. Ali, você dava uma oportunidade de trabalho para quem fosse atuar nos quiosques, que passava a cuidar do entorno. Iniciativas como estas são simples, geram emprego, renda e, sem dúvida, devem ser apoiadas e multiplicadas.

Indio conversou com moradores, comerciantes e guarda municipais.
Indio conversou com moradores, comerciantes e guarda municipais.

O candidato conversou ainda sobre sua proposta de governo na área de Segurança Pública, que será prioridade caso seja eleito:

– Em 2014, o papel do Município na segurança foi regulamentado pela Lei 13.022. A atual gestão não respeitou essa lei em sua plenitude! Vamos garantir o direito de ir e vir do carioca com apoio tecnológico, sistema de informações e inteligência, além da presença física da guarda municipal e de toda a estrutura pública municipal de modo a evitar a desordem urbana, principal semente para a violência.

Indio da Costa faz caminhada em Madureira ao lado do vice Hugo Leal

Indio da Costa faz caminhada em Madureira ao lado do vice Hugo Leal

O candidato a prefeito do Rio pelo PSD, deputado federal Indio da Costa, participou nesta quarta-feira de uma caminhada em Madureira, na Zona Norte. Ele estava acompanhado do seu candidato a vice, o também deputado federal Hugo Leal (PSB), e da presidente nacional do PMB, Suêd Aidar. Os três percorreram o centro comercial do bairro e estiveram com representantes do setor no Mercadão de Madureira.

Indio da Costa faz caminhada em Madureira ao lado de Hugo Leal e Suêd Aidar
Indio da Costa faz caminhada em Madureira ao lado de Hugo Leal e Suêd Aidar

A prefeitura, se eu for eleito, vai trabalhar em cima do microcrédito e, principalmente, na área de segurança pública, complementando a atuação da política militar, que não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Vamos preparar e requalificar a Guarda Municipal para isso – disse Indio da Costa em entrevista à rádio do Mercadão.

Em seguida, foi a vez de Hugo Legal:
Assumi um compromisso com o Indio de entregar à população uma cidade melhor. Pôr para funcionar o que não está funcionando. Estou no meu terceiro mandato de deputado federal e sou autor da Lei Seca, que trouxe conscientização no trânsito. É possível fazer uma campanha limpa, mostrando o que está errado para resolver.

No local, Indio da Costa reuniu-se com Horácio Afonso, presidente da Associação Comercial de Madureira, e com Pedro Silva, presidente da Associação Comercial do Grande Mercado de Madureira (ACOGRAMM). No encontro, o candidato recebeu as principais reivindicações das duas entidades, entre elas em relação à desordem no comércio informal da região.

Indio reuniu-se com Horácio Afonso, presidente da Associação Comercial de Madureira, e com Pedro Silva, presidente da Associação Comercial do Grande Mercado de Madureira (ACOGRAMM).
Indio reuniu-se com as associações comerciais do bairro de Madureira e região.

O comércio ambulante não está organizado. Ocupa toda a calçada, atrapalhando os pedestres e os comerciantes. É preciso que tenhamos um espaço para que todos trabalhem de forma planejada. Falta a presença da Guarda Municipal. Já pedimos o apoio da prefeitura, mas alegam que há um problema de contingente. Não há efetivo suficiente. Na nossa opinião, falta comprometimento da atual gestão da prefeitura – ressaltou Horácio Afonso.

Indio começou a pedir votos já no início da manhã. Embarcou logo cedo na estação do metrô General Osório, em Ipanema, na Zona Sul, e seguiu até a Central do Brasil, de onde embarcou num trem até Madureira. Nas ruas, o deputado posou para fotos e vídeos com os eleitores e recebeu reclamações relativas a problemas de infraestrutura no bairro. Próximo à estação, Indio foi convidado por um pastor a participar de uma oração de uma igreja evangélica.

Nas ruas, o deputado posou para fotos e vídeos com os eleitores e recebeu reclamações relativas a problemas de infraestrutura no bairro.
Indio da Costa posou para fotos com eleitores e recebeu reclamações sobre os muitos problemas de ordem pública do bairro.

Acompanhado também por candidatos a vereador pelo PSD, PSB e PMB, Indio da Costa ouviu palavras de incentivo de sua aliada, Suêd Aidar.

O Indio é o melhor candidato. A campanha está apenas começando e nós vamos chegar no segundo turno – afirmou Suêd.

Indio da Costa visita Madureira nesta quarta (17)

Indio da Costa visita Madureira nesta quarta (17)

Nesta quarta-feira (17/08), o candidato à prefeitura do Rio pelo PSD, deputado federal Indio da Costa, fará caminhada pelo centro comercial de Madureira, na Zona Norte.

O ponto de partida será a praça da estação de trem do bairro, onde Indio chegará às 9:30h, acompanhado de seu candidato ao cargo de vice prefeito, Hugo Leal (PSB) e da presidente nacional do Partido da Mulher Brasileira (PMB), Suêd Aidar.

O candidato visitará ainda o Mercadão de Madureira acompanhado dos vereadores da coligação PSD/PSB/PMB.

Indio da Costa visita Rocinha no primeiro dia de campanha

Indio da Costa visita Rocinha no primeiro dia de campanha

O candidato à prefeitura do Rio pelo PSD, deputado federal Indio da Costa, visitou nesta terça-feira a Favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio, em seu primeiro dia de campanha. Ele, que tem agendada outras visitas na comunidade, escolheu o local como um marco da cidade partida em que se transformou o Rio.

Do outro lado da Rocinha, fica São Conrado, com muitas oportunidades. Se eu for eleito prefeito, vou integrar a cidade.
“Se eu for eleito prefeito, vou integrar a cidade”.

Indio da Costa conversou com moradores, mototaxistas e comerciantes. O deputado destacou que sua prioridade, caso seja eleito, será a Segurança Pública. Além de contribuir no combate à violência, o candidato do PSD afirmou ainda que pretende gerar oportunidades de trabalho e renda.

– Do outro lado da Rocinha, fica São Conrado, com muitas oportunidades. Se eu for eleito prefeito, vou integrar a cidade. Não pode haver um Rio diferente do outro. A minha prioridade será a segurança pública. Mas não apenas com a guarda municipal requalificada e, sim, com educação de qualidade desde a infância – destacou Indio durante a caminhada.

Em 2013, o ajudante de pedreiro Amarildo de Souza desapareceu após ser levado por policiais militares para ser interrogado na sede da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) durante a Operação Paz Armada, de combate ao tráfico de drogas. Segundo o IBGE, a Rocinha possui cerca de 70 mil moradores.

Na visita, Indio da Costa caminhou por um mercado popular, o qual ajudou a regularizar quando foi secretário municipal de Administração e vereador.

Vou fazer o que for necessário para garantir serviços públicos, respeitando o dinheiro que o carioca paga de imposto - destacou Indio.
Vou fazer o que for necessário para garantir serviços públicos, respeitando o dinheiro que o carioca paga de imposto – destacou Indio.

– A Associação de Moradores de São Conrado era contra a regularização. Quem trabalhava aqui tinha medo de perder o seu trabalho. O tráfico também era contra. Mas, na época, enfrentei todos eles. Tirei do papel esta obra magnífica. Desde 2004, o projeto gerou emprego e renda para as pessoas – afirmou o candidato.
O deputado pediu votos ao lado de candidatos a vereador da coligação. Para Indio, garantir serviços públicos de qualidade também é fundamental.

– Vou fazer o que for necessário para garantir serviços públicos, respeitando o dinheiro que o carioca paga de imposto – destacou.

Indio da Costa terá Hugo Leal como vice na chapa

Indio da Costa terá Hugo Leal como vice na chapa

Os diretórios municipais do PSD (Partido Social Democrático), do PSB (Partido Socialista Brasileiro) e do PMB (Partido da Mulher Brasileira) firmaram aliança para disputar a prefeitura do Rio.

O evento aconteceu nesta sexta-feira, na sede do PSB, na Praia do Flamengo.  A chapa registrada tem Indio da Costa (PSD) como candidato a prefeito e Hugo Legal (PSB), candidato a vice. 

A coligação de candidatos a vereador compõe os dois partidos com o número máximo permitido pela lei eleitoral: 77 candidatos, sendo 22 mulheres. 

Indio da Costa terá Hugo Leal como vice na chapa
Indio terá Hugo Leal como vice na chapa

Essa aliança viabiliza a minha candidatura. Uma candidatura de centro, uma candidatura que vai buscar resolver os problemas da cidade, focada em gestão. A experiência do Hugo Leal é extraordinária. Ele foi secretário em várias pastas, deputado federal e já foi deputado estadual. Eu saio daqui muito feliz e tenho certeza absoluta que estou oferecendo para o carioca a melhor alternativa para o Rio de Janeiro – disse Indio da Costa.

 

Segundo Hugo Legal, a aliança com Indio da Costa é programática e com experiência administrativa.

Esta é uma aliança programática, que reúne experiência, competência e capacidade de realizar. Tenho certeza absoluta que o Partido Socialista Brasileiro, ao longo de sua história, hoje, está fazendo novamente história ainda para o futuro. Com o Indio da Costa, estamos oferecendo uma alternativa para o eleitor do Rio. Não tenho dúvida nenhuma que estamos caminhando para a vitória – destacou Hugo Leal.

A presidente nacional do PMB, Suêd Haidar, também participou do encontro.
Fechamos a melhor aliança para o Rio de Janeiro. Não nos preocupa a candidatura de A, B ou C. Queremos ganhar a prefeitura – comemorou Suêd.

A coligação majoritária conta ainda com a participação do Partido da Mulher Brasileira (PMB).
A coligação majoritária conta ainda com o Partido da Mulher Brasileira (PMB).

Na última quinta-feira, Indio da Costa esteve na convenção do PSB, na Associação Brasileira de Imprensa (ABI). Indio discursou e foi aplaudido pelos filiados do partido.
–  Quero ser o candidato a prefeito que possa dividir com PSB a responsabilidade de recuperar capacidade financeira da prefeitura e cuidar das pessoas – ressaltou o deputado. – Nós temos hospitais que não atendem, escolas que não ensinam, obras mal feitas, de péssima qualidade, e muitas delas vão precisar ser refeitas – completou Indio da Costa.

Insegurança por toda parte

Insegurança por toda parte

Há pelo menos duas décadas, a violência se agravou nas regiões metropolitanas do país. Na capital do Rio, houve um período de tranquilidade com as UPPs. Nos últimos anos, o Estado perdeu o controle. Já não se trata de um fenômeno que acontece em determinadas áreas. Aqui, a insegurança está por toda parte. Tanto nas comunidades carentes quanto em locais considerados nobres.

A política de segurança das UPP's perdeu a guerra para a dualidade legal da nossa cidade, representada na atividade econômica local pelo tráfico.
A UPP perdeu a guerra para a dualidade legal da nossa cidade, representada na atividade econômica local pelo tráfico.

As necessárias UPPs criaram um temporário sentimento de tranquilidade, que atraiu investimentos e empregos, valorizou imóveis, mas perdeu a guerra para a dualidade legal da nossa cidade, representada na atividade econômica local pelo tráfico.

Segundo o secretário de Segurança, o problema começa por não ter sido acompanhado, como previsto, da chegada de serviços públicos, como saúde, educação e urbanismo, que trariam algum progresso e afastariam jovens do banditismo. Insiste que essas comunidades continuam como verdadeiros guetos de exclusão social. Mas, desta vez, com a presença ostensiva da polícia, que precisa receber em dia e ser requalificada.

Em parte, José Mariano Beltrame está correto. Há 25 anos acompanho de perto as questões sociais do Rio. O Estado está longe de representar as necessidades nas comunidades. Não há eficiência e eficácia na qualidade dos serviços, em especial na formação das crianças e dos jovens. A dualidade legal que vivemos agrava o problema. As famílias precisam de assistência para melhor compreensão do seu papel neste processo. Mas a falta de legalidade é fruto da ausência da ordem que só pode ser imposta pelo Estado. Em nenhum território a “lei” pode ser paralela, garantida à bala ou à faca.

O quadro se repete nos corredores comerciais e áreas de lazer da cidade, diante a ostensiva omissão da prefeitura nos últimos oito anos, tempo suficiente para promover uma ação transformadora.

O prefeito Eduardo Paes reage a cada assassinato, a cada tragédia, com o discurso irresponsável de que segurança não é assunto da prefeitura. Paes se esconde numa interpretação equivocada da Constituição e ignora a lei 13.022 de 2014, que dá poderes à guarda municipal para se integrar no sistema de segurança, como já acontece com êxito em várias cidades.

É, sim, obrigação dos prefeitos, numa colaboração que vai muito além do uso dos agentes municipais. O acesso à polícia do cadastro de pais e alunos das escolas públicas, o acesso online dos atendimentos nos hospitais de emergência e mesmo dos atendimentos agendados podem ajudar muito na investigação e elucidação de crimes. Inteligência e tecnologia integradas no sistema de câmeras pela cidade. Até limpeza, poda de árvores e iluminação pública fazem diferença, só para citar exemplos simples.

O Rio recebe investimento bilionário em obras caras e mal acabadas para realização dos Jogos Olímpicos, cujo alardeado legado para cidade, o próprio prefeito, espantosamente, é o primeiro a admitir que não existirá. Enquanto isso, o carioca paga um enorme preço com o custeio represado e sofre com o caos nos serviços públicos essenciais. Saúde, Educação, Transportes e Segurança custam uma fortuna e funcionam sem qualidade.

Time de basquete da China fica em meio a tiroteio em via expressa do Rio. Jogadores postam nas redes sociais fotos de ambulantes deitados à beira da pista
Time de basquete da China fica em meio a tiroteio em via expressa do Rio. Jogadores postam nas redes sociais fotos de ambulantes deitados à beira da pista.

Não podemos perder mais tempo, mais vidas. É indispensável uma intervenção federal, de forma colaborativa com o governador em exercício, que recebeu o estado dilacerado e precisa de apoio para retomar seu bom funcionamento. Por isso, apresentei uma petição com pedido de intervenção em caráter de urgência, em audiência, ao Presidente da República. O Rio, o carioca e o fluminense precisam e merecem.

PSD lança Indio da Costa candidato a prefeito do Rio??

PSD lança Indio da Costa candidato a prefeito do Rio??

O Partido Social Democrático (PSD) confirmou em convenção municipal realizada na manhã deste sábado (30), no Clube Municipal, na Tijuca, na Zona Norte da cidade, a candidatura do deputado federal Indio da Costa para a prefeitura do Rio.

Indio da Costa tem 45 anos e nasceu na cidade do Rio de Janeiro. É empresário, advogado e possui especialização em Políticas Públicas pela UFRJ
Indio da Costa tem 45 anos e nasceu na cidade do Rio de Janeiro. É advogado e possui especialização em Políticas Públicas pela UFRJ

Segundo o candidato, o Rio precisa de um choque de gestão, pois a prefeitura ficou focada nos grandes eventos internacionais – Copa do Mundo 2014 e Olimpíadas – e esqueceu dos cariocas.

Queremos morar em uma cidade limpa, segura, acolhedora e que seja celeiro de oportunidades para os jovens. Que tenha uma prefeitura que ofereça saúde de forma humana, educação melhor e uma segurança com uma Guarda respeitada e integrada às forças do Estado“, disse Indio.

Entre as propostas está a recuperação da saúde, da educação e do atendimento à população por meio da prestação de  serviços ao cidadão.

A Prefeitura do Rio, sob o meu comando, assumirá a sua responsabilidade na segurança pública. A nossa principal missão será a de reencontrar a paz nas ruas, nas casas, no ir e vir de todo o dia“, afirmou.

Outra prioridade será o uso da tecnologia com as redes sociais e aplicativos para auxiliar na gestão e  promover a valorização dos servidores públicos e da garantia dos direitos dos aposentados, explicou o candidato do PSD.

O evento contou com mais de 3 mil pessoas, entre militância, segmentos da sociedade e membros do diretório municipal e estadual.

Nome do vice
Indio da Costa disse que nos próximos dias anunciará o nome de seu vice na corrida pela prefeitura do Rio. “Será uma grata surpresa e vai tirar o sono dos nossos adversários“.

Indio foi o relator da Lei da Ficha Limpa e está em seu segundo mandato de deputado federal.
Indio foi o relator da Lei da Ficha Limpa e está em seu segundo mandato de deputado federal.

Ele também agradeceu ao presidente nacional do partido, Gilberto Kassab pelo apoio na candidatura própria.

Nós vamos ganhar com a vontade do eleitor e não no tapetão. Vamos colocar para funcionar o que não está funcionando“, afirmou.

PSD Rio realiza convenção neste sábado

PSD Rio realiza convenção neste sábado

O Partido Social Democrático (PSD) do Rio promove neste sábado (30) a convenção municipal para oficializar a candidatura do deputado federal Indio da Costa na disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro.

O evento será realizado, à12h30min, no Clube Municipal, na Tijuca, na Zona Norte. No encontro, a legenda também confirmará os nomes de seus candidatos a vereador.

Perfil

Indio é pré-candidato a prefeitura do Rio pelo PSD
Indio é pré-candidato a prefeitura do Rio pelo PSD

Indio da Costa tem 45 anos e nasceu na cidade do Rio de Janeiro. É empresário, advogado e possui especialização em Políticas Públicas e Governo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Foi secretário municipal de administração, entre 2001 e 2006. Relator da Lei da Ficha Limpa, Indio está em seu segundo mandato de deputado federal. Em 2010, foi candidato a vice-presidente do Brasil, na chapa de José Serra.

Em sua atuação na Câmara, o parlamentar garantiu a tramitação das “Dez Medidas contra a Corrupção”, de iniciativa popular, proposto pelo Ministério Público Federal (MPF), quando apresentou no Congresso em dezembro de 2015.

Iniciou a sua trajetória política em 1992, quando Cesar Maia foi eleito pela primeira vez. Foi do Conselho Municipal de Desenvolvimento da cidade do Rio de Janeiro, em 1993.

Em 1994, Indio foi administrador do Parque do Flamengo e dos bairros de Copacabana e Leme, em 1995 e 1996.

Foi vereador por três mandatos: ­1997, 2001 e 2005. Esteve à frente da secretaria municipal de Esportes e Lazer, em 2013 – quando saiu por divergências com a atual gestão – e, em 2014, Indio atuou como secretário estadual do Meio Ambiente.

Publicou dois livros sobre gestão pública, com os títulos “A reforma do Estado: o caso da Secretaria de Administração do Rio” e “Administração Pública no Século XXI – Foco no Cidadão”.

Em 2011, fundou o Partido Social Democrático (PSD) e preside o partido no Rio de Janeiro. É casado com a jornalista e psicóloga Andrea Moreira de Souza e tem duas filhas, Sofia com 12 anos e Eva, de 2 anos.

 

 Serviço

Convenção PSD Rio

Data: 30/07 (sábado)

Horário: 12h30min  

Local: Clube Municipal – Rua Haddock Lobo, 359 – Tijuca.

Assessoria de Imprensa – Deputado Indio da Costa

email: indioimprensa@gmail.com

Telefone: (21) 2210-9100 – ramal: 5510

Jornalistas:

·  Cássio Bruno – (21) 99212-4558

·  Rodrigo de Castro – (21) 97283-2322

·  Ana Paula Silveira – (21) 97240-2305

Jovens da Zona Norte reclamam da falta de emprego

Jovens da Zona Norte reclamam da falta de emprego

O desemprego afeta mais os jovens do que as demais faixas etárias, segundo dados da Pesquisa Mensal de Emprego divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A população que está entrando no mercado de trabalho, de 18 a 24 anos, já registra desocupação de 24,1% só no primeiro semestre deste ano.

Jovens reclamam da falta de emprego
Jovens reclamam da falta de emprego

—   Aqui  na comunidade não falta só emprego. O que falta é oportunidade, porque só precisamos de uma chance para estudar e ser alguém na vida e conquistar através do nosso próprio esforço –  relata Leonardo Nunes, de 21 anos, morador da Vila da Penha.
O depoimento foi durante encontro com o deputado federal Indio da Costa (PSD), que visitou a comunidade e conversou com os jovens sobre os problemas da região.

Na avaliação dos jovens, os governos – na esfera municipal, estadual e federal –  não investem em políticas públicas voltadas para a qualificação da juventude. Para a jovem Ana Paula dos Santos, de 22 anos, a presença do poder público reduziria os problemas da criminalidade.

Para a jovem Ana Paula, a presença do poder público reduziria os problemas da criminalidade.
Para a jovem Ana Paula, a presença do poder público reduziria os problemas da criminalidade.

—  O desemprego contribui para aumento da violência. É preciso ter mais oportunidades, pois o jovem tendo emprego não procura outras formas de se sustentar e ganhar dinheiro – diz a jovem.

Outro adolescente, que preferiu não se identificar, relata ainda que a entrada no tráfico é muitas vezes a única saída para quem não consegue trabalho.

As pessoas tentam, mas sem oportunidade acabam escolhendo outros caminhos. Afinal, todo mundo precisa colocar comida na mesa de suas famílias – constata o jovem.

Rio perdeu mais de 640 mil postos de trabalho. 

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregadora e Desempregados (Cadeg), de janeiro a maio, o Estado do Rio de Janeiro fechou 642.397 vagas. A maior perda, na capital fluminense, foi no setor de serviços e comércio.

No bate-papo com os moradores Indio da Costa disse que também é papel dos agentes políticos a preocupação de auxiliar o jovem na entrada do mercado de trabalho. Ele ainda afirma que a educação, por meio da formação pessoal e profissional é o melhor caminho para isso

—  A ideia é disponibilizar já no ensino fundamental um curso profissionalizante para a garotada. Abrir a escola para a sociedade e promover está integração– disse ele, sobre a necessidade de formar mão-de-obra qualificada para atender às demandas do empresariado da Zona Norte.

Para Indio, a ideia é disponibilizar já no ensino fundamental um curso profissionalizante para os jovens
Indio defende a ideia de disponibilizar já no ensino fundamental cursos profissionalizantes para os jovens